• Criminal

Setor de Computação forense do Instituto de Criminalística

Orientações para Perícias Forenses em equipamentos computacionais - preservação de vestígios cibernéticos e cadeia de custódia

 

Perícias forensesO Ministério Público do Paraná, por meio do CAOP Criminal e do Núcleo de Inteligência (NI) do Centro de Apoio Técnico à Execução, e com a participação do Setor de Computação Forense do Instituto de Criminalística do Estado do Paraná, promoveu no mês de julho discussão técnica sobre Perícias Forenses em Equipamentos Computacionais.

O encontro teve com objetivo central apresentar o funcionamento da Seção de Computação Forense do IC-PR, bem como fornecer subsídios para o incremento da atividade investigatória e/ou probatória, firmando premissas e estabelecendo diretrizes para o correto encaminhamento de equipamentos computacionais para exame pericial, além de tratar de temas relacionados à apreensão e manuseio do aparelho para a devida preservação dos vestígios cibernéticos e da cadeia de custódia da prova. 

Na oportunidade, os representantes do CAOP Criminal, citaram os estudos já realizados por este Centro de Apoio, como "A prova obtida a partir de acesso a dados do Whatsapp"  e "Dever/Poder Requisitório do Ministério Público e Produção Probatória no Processo Penal" bem como vários outros documentos publicados na página do CAOP Criminal sobre perícias, principalmente o Manual de Orientação de Quesitos da Perícia Criminal elaborado pelo Departamento de Polícia Federal.  

 

Gravação (necessário login institucional)

Programação

Material - Perito Alexandre Vrubel

 

 

Recomendar esta página via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem